MINISTÉRIO DO TURISMO, SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA,

SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA E FUNDAÇÃO MARCOPOLO APRESENTAM

AlÙJÁ

aluja.png

Alùjá é um projeto musical e educativo idealizado pelo alágbè Diih Neques Olákùndé

 

Ficha Técnica

Produção musical, arranjos de voz, voz principal, sineta, agogô, agê e ilú: Diih Neques Olákùndé @diihneques

Participações Especiais (coro em todas as faixas)

Bruno Amaral @brunoamaral_oficiall 

Dessa Ferreira @dessaferreiraoficial 

Dona Conceição @dona.conceicao 

Gutcha Ramil @gutcha_ramil 

Roger Olanyan de Aganju @alagberogerolanyan

Gravado no estúdio Tamborearte (tamborearte) entre os meses de abril e maio de 2021 por Clauber Scholles (captação, edição, mixagem e masterização | @clauberscholles) e Lucas Kinoshita (captação e assessoria de mixagem | @lucaskino)

Distribuição digital: Tal e Tal Records @taletalrec

Captação de imagens, direção e edição de documentário:
Thiago Lázeri @thiagolazeri

Fotografia: Liege Ferreira @liege.f

Artes gráficas: Lídia Brancher @lidiabrancher

Partituras: Angelo Primon @angeloprimon_oficial e Nise Franklin @nisefranklin

Criação e divulgação de conteúdo: Camila Sequeira @camilasequeira

Assessoria de imprensa: Rapha Donaduce/Dona Flor Comunicação @rapha_donaflor

 

Produção executiva: Lucas Luz/Projeto Gema @projeto_gema

22.jpg

"Aos 13 anos participei de um projeto social chamado Nação Periférica, onde eu vivenciava e aprendia muitos instrumentos percussivos, sempre seguindo com a musicalidade e a religiosidade de maneira paralela até os dias de hoje. Em seguida passei de aluno a educador, trabalhando em escolas e projetos sociais, buscando a faculdade de música a fim de trazer o universo acadêmico para minhas experiências e levar a tradição do batuque pra dentro da universidade.

Foi daí que surgiu o Alùjá, com a ideia de trazer nossa cultura religiosa dos terreiros para os palcos e para ambientes acadêmicos, proporcionando a experiência de nossos costumes em forma de arte e normalizando todas as nossas vivências, quebrando preconceitos, tabus e desmistificando nossa religião através do conhecimento e da musicalidade."

DIIH NEQUES

ALÙJÁ

TOQUE DE TAMBOR PARA XANGÔ.

ANCESTRALIDADE HACKEADA.

MAPA EM ESTÉREO PARA ATRAVESSAR OCEANOS.

PEDAGOGIA, MANIFESTO, CARTA DE AMOR.

PRIMEIRO REGISTRO FONOGRÁFICO DE DIIH NEQUES OLÁKÙNDÉ, MÚSICO, PRODUTOR MUSICAL, ARTE EDUCADOR E ALÁGBÈ DE BATUQUE, NASCIDO E CRIADO NO BAIRRO UMBU, EM ALVORADA/RS.

Fogo.png
barra-logos-edital.png